Theia colidiu com a Terra 2 vezes para formar a Lua, revela novo estudo

Theia colidiu com a Terra duas vezes para formar a Lua

Nova teoria pode explicar de vez como a Lua se formou e completa teoria que antes tinha alguns pontos contraditórios...

Embora seja uma presença constante nos céus e nossa companheira desde sempre, a Lua ainda guarda muitos segredos, e sua formação ainda não foi plenamente compreendida. 


Por enquanto a hipótese mais aceita sobre a formação da Lua afirmava que um grande impacto entre a Terra e um planeta do tamanho de Marte, que os cientistas chamaram de Theia, teria formado a Lua a cerca de 4,4 bilhões de anos atrás.

Só que essa "Teoria do grande impacto" tinha muitas lacunas que ficavam sem explicação, como por exemplo a composição da Lua, que é muito parecida com a da Terra.

Acontece que nossas simulações mostram que, se a Lua é mesmo resultado de uma única colisão, sua composição deveria ter entre 70% a 90% do material de Theia, que seria o planeta que colidiu com a Terra, mas as amostras lunares que temos revelam que as coisas não são bem assim, e a composição da Lua é muito similar a do nosso planeta. 


Mas agora alguns novos estudos publicados no 'The Planetary Science Journal' parecem conseguir explicar essas contradições, completando a teoria sobre a formação de nosso satélite natural com 2 colisões de Theia com a Terra. Sim, 2 colisões desse mesmo planeta com a Terra poderiam fazer muitas peças se encaixarem e deixam a teoria da formação da Lua muito mais completa!

Grande Impacto - American Museum of Natural History
Ilustração artística de um grande impacto entre Theia e a Terra, agora dois impactos,
que teriam sido responsáveis pela formação da Lua.
Créditos: American Museum of Natural History

Vale lembrar que essas colisões teriam ocorrido muito antes do nosso planeta ser como o conhecemos hoje, quando ele era na verdade um proto-planeta, ou seja: estava no início de sua formação em um Sistema Solar caótico onde colisões ocorriam com frequência. Por isso nessas imagens vemos a Terra e Theia como duas formas esféricas incandescentes.

Segundo os novos estudos, 2 colisões poderiam criar uma mistura complexa de material entre os dois protoplanetas e, como resultado, a Lua herdaria essa combinação de componentes.

Nessa imagem vemos como seria a situação depois de 1 hora do impacto, que os cientistas chamaram de Impacto "vai-e-vem". A direita vemos a figura que mostra os núcleos de ferro dos protoplanetas (Terra e Theia).

Ilustração artística mostra 1 hora após o impacto entre Theia e a Terra visto através de simulação de computador - à direita vemos a localização dos núcleos da Terra e de Theia após o impacto
Ilustração artística mostra 1 hora após o impacto entre Theia e a Terra visto através de simulação de computador - à direita vemos a localização dos núcleos da Terra e de Theia após o impacto.
Créditos: A. Emsenhuber / Universidade de Bern / Universidade de Munique

Ou seja: a formação da Lua seria o resultado de um processo final de acreção do nosso planeta, como se fosse uma junção da Terra e de Theia.

"Os dois corpos podem ter crescido em pares em uma série de fusões violentas, gerando Vênus e a Terra em talvez dezenas de eventos, deixando planetas menores como remanescentes não-acretados ou sobreviventes", escrevem os autores do estudo, 

Para chegar a essa conclusão, os especialistas usaram alguns estudos anteriores e simularam colisões entre os protoplanetas. Com isso, eles descobriram que esse tipo de colisão "vai e vem" ocorre em cerca de 50% das vezes, quando o objeto colisor retorna e causa um segundo impacto.


"O impacto duplo mistura as coisas muito mais do que um único evento, o que poderia explicar a semelhança isotópica entre a Terra e a Lua, e também como a segunda colisão lenta teria acontecido", completaram os autores.

Muitos cientistas ainda acreditam que um único impacto, poderia sim ter formado a Lua, mesmo que a hipótese seja mais difícil de se comprovar, porém a teoria dos 2 impactos parece ser a maneira mais fácil de explicar o material parecido da Lua e da Terra.



Imagens: (capa-ilustração) / American Museum of Natural History / A. Emsenhuber / Universidade de Bern / Universidade de Munique / divulgação
27/09/2021


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

4 comentários:

  1. Teorias:
    1) Formação na Grande Nebulosa Espiral, junto com a Terra.
    2) A Grande Colisão.
    3) A Segunda Grande Colisão.
    4) Uma grande farsa - um holograma - para enganar as amebas humanas (de acordo com os terraplanistas e o ET Bilú).
    5) A Lua é uma grande máquina colocada ali por seres extremamente avançados para estabilizar a rotação da Terra.

    ResponderExcluir
  2. Olha amigo, q absurdo. Comparando o ET Bilú com os terraplanistas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo, há aproximadamente de dez anos atrás um programa de humor ruim mostrou que o criador do ET Bilu era também um terrachatista e que recomendava a gente voltar a estudar Geografia.

      Excluir