Rússia lançou satélite 'Matrioska' armado à órbita terrestre afirmam EUA

satélite russo matriosca

O dispositivo bélico teria sido lançado à órbita baixa da Terra de "surpresa", e estaria equipado com armas para destruir satélites norte-americanos vitais

Uma séria denúncia foi feita no evento Air Space Cyber Conference, da Air Force Association (AFA), que aconteceu entre os dias 20 e 22 de setembro de 2021. E essa alegação não partiu de algum teórico de conspiração ou qualquer outra pessoa de pouca relevância, e sim de John Raymond, comandante geral da Força Espacial dos Estados Unidos.  


Segundo ele, a Rússia teria lançado um satélite armado secreto à órbita baixa da Terra, e o dispositivo estaria equipado com armas para destruir satélites norte-americanos vitais de comunicações, comando e controle dos EUA. 

Ainda de acordo com ele, esse satélite russo e arma que ele carrega poderiam destruir recursos espaciais dos Estados Unidos que são essenciais para a identificação de alvos a longas distâncias, comprometendo qualquer disparo de armas inteligentes dos EUA.

"A Rússia tem um satélite Matriosca para destruir satélites americanos, armada com um dispositivo que destrói satélites dos EUA", disse o oficial

Matriosca é um tradicional artefato russo, também conhecido como "Boneca Russa", feitas geralmente de madeira e colocadas umas dentro das outras.

matrioska
Matrioska - bonce tradicional da Rússia, que teria servido de inspiração para a criação do suposto satélite de guerra.
Créditos: divulgação

De acordo com o chefe da Força Espacial dos EUA, esse satélite "Boneca Russa" é feito de várias camadas. Ele teria uma carapaça externa que protege seu interior que, ao se abrir, revela um escudo interno que reveste uma arma capaz de disparar e destruir satélites dos EUA a uma grande distância. Essa construção em camadas umas dentro das outras foi o que levou a ser comparado com as tradicionais Matrioscas.

"Isso impede nossa habilidade de aproveitar o Espaço como uma força multiplicadora", completou o comandante Raymond, o que sugere que ele já considera o Espaço como um ponto de disputas ferozes entre países, como uma Guerra Fria Espacial.


Vale lembrar que essa não é a primeira vez que oficiais dos Estados Unidos acusam os russos de testarem tecnologias de guerra. Ainda no ano passado, um outro evento chamou a atenção dos militares norte-americanos, quando o satélite russo Kosmos 2543 liberou um objeto desconhecido na órbita da Terra. 

Coincidência ou não, este objeto teria sido lançado bem próximo de um satélite dos EUA, mas tudo parecia apenas um teste já que nenhum dano foi causado ao equipamento estadunidense.

Ilustração artística do suposto satélite de guerra russo apelidado de boneca russa
Ilustração artística do suposto satélite de guerra russo apelidado de boneca russa, ou Matrioska.
Créditos: ilustração / divulgação

Oficiais militares dos EUA viram esse evento como uma demonstração de força dos russos, e alegaram que o dispositivo desconhecido serviu para testar o alcance da arma, que teria chegado perto o suficiente para abater o satélite americano.

Também no ano passado, a Rússia realizou um teste balístico disparando um míssil antissatélite. Para o Comando Espacial dos Estados Unidos, esse procedimento provou que as armas russas são uma ameaça aos EUA, com mísseis que conseguiriam destruir praticamente qualquer satélite da órbita baixa da Terra.


Outro evento no hall das coincidências estranhas foi o lançamento da própria Força Espacial dos EUA, que aconteceu em dezembro de 2019 de uma forma que pareceu um tanto apressada e de improviso. Alguns especialistas acreditam que isso foi uma resposta americana aos avanços russos.

E depois de tanta coisa acontecendo no espaço, a pergunta que fica é: Onde tudo isso vai nos levar? Infelizmente, o Espaço já está se tornando palco de disputas perigosas, e tudo indica que, num futuro não tão distante, nós humanos acabaremos fazendo fora da Terra aquilo que os primeiros hominídeos fizeram aqui quando descobriram que paus e pedras podiam ferir...



Imagens: (capa-ilustração) / ilustração / divulgação
24/09/2021


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

3 comentários:

  1. Preparem mais limpadores de lixo espacial.

    ResponderExcluir
  2. Nada diferente do que fazem os americanos.

    ResponderExcluir
  3. Esses americanos se fazem de bestas mesmo. Oficializam uma força espacial, querem se manter como “guardiões do mundo” como se fossem a retidão em pessoa e acha ruim quando outro país desconfia dessa bondade toda. Oras vão se cuidar malucos!!!!

    ResponderExcluir