Rajada de raios-gama de 1 minuto chega na Terra e veio de origem completamente diferente

Rajada de raios-gama de 1 minuto chega na Terra e veio de origem completamente diferente

Quando achávamos que sabíamos tudo sobre as rajadas de raios-gama, o Universo nos surpreende

Uma explosão de raios-gama - o tipo mais extremo de energia do espectro eletromagnético - é o resultado dos eventos mais extremos que acontecem no Universo.


Os raios-gama são muito mais poderosos que os raios-x. Do tipo ionizante, os raios gama que são o mais extremo do espectro eletromagnético, arrancam os elétrons das matérias, e são altamente energéticos.

Existem dois eventos que liberam rajadas de raios-gama:

  • rajada de curta duração: as kilonovas (fusão de objetos extremos como estrelas de nêutrons e buracos negros. Essas rajadas duram menos de 2 segundos
  • rajada de longa duração: as explosões de Supernovas (explosão final da vida de estrelas com mais de 10 vezes a massa do Sol), liberam muita energia, e essas rajadas de raios-gama duram muitos segundos

Mas o que aconteceu foi algo nunca antes visto. Cientistas observaram uma explosão de raios-gama de longa duração, de mais de 50 segundos. O evento foi intitulado GRB 211211A, e ocorreu numa região a 1,3 bilhão de anos-luz de distância.

Ilustração artística de colisão e estrelas de nêutrons - NOIRLab - NSF - AURA - J da Silva - Spaceengine
Ilustração artística de colisão entre estrelas de nêutrons.
Créditos: NOIRLab / NSF / AURA / J da Silva / Spaceengine

Obviamente, os astrônomos procuraram pela estrela que havia explodido como Supernova. Mas para a surpresa de todos, não havia nenhuma naquela região!

Duas equipes analisaram a explosão de raios-gama, com o Telescópio Espacial Fermi Gamma-ray e com o Observatório Neil Gehrels Swift. Ambas chegaram no mesmo consenso: a explosão foi longa, durou quase 1 minuto inteiro, mas não havia ocorrido uma explosão de supernova.

Para a surpresa de todos os astrônomos, o que originou essa explosão de raios-gama de mais de 50 segundos foi uma kilonova. A colisão ocorreu entre uma estrela de nêutrons e outro objeto que parece ser um buraco negro.


"Nós ainda estamos nos recuperando desse impacto", disse Dr Eleonora Troja, lider da pesquisa pela Università di Roma Tor Vergata.

Os astrônomos utilizaram alguns dos melhores telescópios do mundo, incluindo o Telescópio Espacial Hubble, e não acharam nenhuma explosão de supernova que justificasse aquela rajada de raios-gama.

Esse tipo de colisão extrema é o que cria os elementos mais pesados que conhecemos, como o ouro e a platina. Mas o que deveria produzir uma rajada de raios-gama de apenas 2 segundos, durou quase um minuto inteiro.

A pesquisa saiu em várias revistas renomadas, como a Nature e a Nature Astronomy. Até agora, os astrônomos nunca haviam detectado algo desse tipo, e com certeza, mudou completamente o que sabíamos sobre as potentes explosões de raios-gama.



Imagens: (capa-ilustração) / NOIRLab / NSF / AURA / J da Silva / Spaceengine / divulgação
11/12/2022


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

2 comentários:

  1. "Remarkable cosmic phenomenon! The 1-minute gamma-ray burst reaching Earth from an entirely distinct source captivates astronomers,||Getting Divorced in New York||Getting Divorced in New York City unraveling mysteries in the vastness of our universe with unprecedented revelations."

    ResponderExcluir