Planeta próximo da Terra pode ter vida - conheça o sistema TOI-715

Planeta próximo da Terra pode ter vida - conheça o sistema TOI-715

Com um planeta confirmado e outro quase certo, esse sistema parece ter dois planetas rochosos como a Terra na zona habitável

O sistema TOI-715 talvez seja uma das melhores promessas de abrigar vida fora da Terra. Com um planeta rochoso parecido com a Terra confirmado na zona habitável, e um possível planeta vizinho que seria ainda mais parecido com a Terra, o sistema TOI-715 está chamando a atenção dos cientistas.


Há alguns anos, era raro encontrar um exoplaneta (planeta que orbita outra estrela que não o nosso Sol). Atualmente tornou-se comum a detecção de planetas distantes, então só ganham os holofotes aqueles que têm algum diferencial: seja estar relativamente perto do nosso Sistema Solar, ser rochoso ou estar na zona habitável de sua estrela. No caso do planeta TOI-715b, ele abrange tudo isso!

Com um tamanho 55% maior que o da Terra, TOI-715b orbita uma estrela anã vermelha a 137 anos-luz de distância, na constelação do Peixe Voador. Além de ser um planeta possivelmente rochoso, ele está na zona habitável conservadora de sua estrela - aquela mais estreita, diferente da zona habitável otimista usada por alguns cientistas.

TOI-715b leva 19,2 dias para completar uma volta em torno de sua estrela, e tem uma idade de cerca de 6,6 bilhões de anos - bastante tempo para que a vida prosperasse por lá.


Lembrando que o planeta precisa ter uma atmosfera e um campo magnético, sobretudo um que orbite uma anã vermelha que costuma produzir fortes rajadas de radiação de tempos em tempos. O lado bom é que nos últimos 2 anos, sua estrela (TOI-715) não tem mostrado uma atividade intensa, talvez por conta de sua idade. Anãs vermelhas costumam ser voláteis e produzir explosões aniquiladoras de atmosferas no início de suas vidas. Talvez ela já esteja calma o suficiente para permitir a existência de uma atmosfera em torno de TOI-715b.

Como se não bastasse, parece que existe um segundo planeta nesse sistema. Apelidado TOI-715c, se confirmado, seria o menor exoplaneta rochoso já detectado com o Observatório Espacial TESS.

Super Terra na zona habitável conservadora
Ilustração artística de uma Super Terra na zona habitável conservadora.
Créditos: NASA

TOI-715c seria ainda mais parecido com a Terra, com um tamanho apenas 7% maior que o nosso planeta. Mas diferente de seu irmão TOI-715b, TOI-715c estaria na borda externa da zona habitável conservadora, passando a maior parte do seu tempo na zona habitável otimista, como Marte.

A confirmação de TOI-715c deve ser feita em breve. Agora, resta esperar que James Webb aponte seus espelhos para esse sistema magnífico, a fim de descobrir se de fato, existe atmosfera em seus planetas e sobretudo, campo magnético para proteger tal atmosfera de ventos estelar intensos. Será que encontramos "AS" Terras 2.0 em um único sistema?


Imagens: (capa-ilustração) / divulgação
06/02/2024


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

5 comentários:

  1. The good news is that its star (TOI-715) has not exhibited strong activity in the past two years, maybe because of its advanced age. Red dwarfs are frequently erratic and early in their lives create explosions that destroy the atmosphere. I appreciate you giving your knowledge! Continue your fantastic effort! Keep sharing. I invite you to browse my website.

    ResponderExcluir

  2. Exploring the TOI-715 system sparks excitement as scientists suggest a planet in close proximity to Earth might harbor life, inviting ||abogado de delitos sexuales nueva jersey||Multa Conducción Imprudente Nueva Jersey us to delve into the intriguing possibilities of extraterrestrial existence. TOI-715 opens a fascinating window into the search for life beyond our solar system, prompting a deeper understanding of our cosmic neighborhood.




    ResponderExcluir
  3. Quando nos deparamos com a descoberta de novos exoplanetas, temos como retorno, mundos rochosos com maior massa e volume que a Terra e os nossos rochosos. Talvez TRAPPIST 1 seja um dos poucos que tem na sua composição, planetas rochosos como os nossos e, mesmo assim, vários deles maiores que a Terra. Observando a formação primitiva de Sistemas Solares, seria invulgar que pequenas estrelas gerassem tantos grandes rochosos de sua massa proto planetária. Alguém pode explicar melhor essas formações?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taí uma pergunta bem interessante. Se só em pensar na composição de nosso amado planeta já dá o que pensar, aliado a como são compostos os demais planetas do nosso sistema, suas posições relativas ao Sol, etc, imagina incluir os planetas de outros sistemas nessa sopa. Dá para especular muita coisa em cima.

      Excluir
  4. Amazing, Your blogs are really good and informative. I got a lots of useful information in your blogs. Observando a formação primitiva de Sistemas Solares, seria invulgar que pequenas estrelas gerassem tantos grandes rochosos de sua massa proto planetária. Alguém pode explicar melhor essas formações honorarios de abogado de bienes? It is very great and useful to all. Keeps sharing more useful blogs,,..

    ResponderExcluir