Asteroide passa raspando na Terra poucas horas após sua descoberta!

asteroide passa raspando na terra
Ele chegou mais próximo do que os satélites geoestacionários, e foi descoberto apenas algumas horas antes de sua máxima aproximação!



Uma pequena rocha espacial descoberta no dia 14 de novembro passou muito perto da Terra, apenas algumas horas depois de ser detectada.

O asteroide 2015 VY105 estava se movendo a uma velocidade de mais de 62.000 km/h quando passou sobre o Oceano Pacífico no dia 15 de novembro de 2015 às 02h47 UTC (11h47 do dia 14 pelo horário de Brasília). Durante essa grande máxima aproximação. a rocha passou  a apenas 34.000 quilômetros da Terra, ou seja, mais próximo do que satélites de televisão, satélites meteorológicos e outros tipos de satélites geoestacionários, que orbitam nosso planeta a cerca de 36.000 km acima da superfície.

Orbita do asteroide 2015 VY105
Órbita do asteroide 2015 VY105. Créditos: NASA / JPL

O Observatório Catalina Sky Survey, no Arizona, foi o primeiro a observar asteroide 2015 VY105. Quando o Minor Planet Center da União Astronômica Internacional anunciou sua descoberta, disseram que se tratava de um asteroide do tipo Apollo, uma classe de objetos que às vezes intercepta a órbita da Terra. O asteroide 2015 VY105 parece ter um tamanho entre 3 e 9 metros de diâmetro.


A Terra foi ameaçada?

Na verdade não (dessa vez). Pelo tamanho do objeto, a maior parte dele iria se desintegrar na atmosfera, gerando uma super bola de fogo impressionante nos céus. E como a superfície do nosso planeta é composta por 70% de água, as chances seriam, caso houvesse alguma colisão do asteroide 2015 VY105, que ela teria ocorrido em algum dos imensos oceanos, e ainda assim, não seria suficiente para gerar tsunamis ou algo parecido.

asteroide próximo da Terra
Ilustração de asteroide próximo da Terra.
Créditos: ESA / P. Carril

Quanto aos nossos satélites, o espaço entre eles é muito grande, o que torna improvável que um deles seja atingido por um objeto, mas claro, não é impossível. Em 2009, os operadores do satélite Iridium 33 perderam comunicação, e algumas horas depois, as agências que rastreiam detritos espaciais encontraram o satélite Iridium 33 em vários pedaços. Ele foi atingido em cheio pelo Kosmos 2251, um satélite russo que estava perdendo altura lentamente.

Em outubro de 2008, um pequeno asteroide chamado 2008 TC3 entrou na atmosfera da Terra e se desintegrou sobre o Sudão, na África, apenas 19 horas após ser detectado pela primeira vez. Seu tamanho era de aproximadamente 4 metros, e não causou nenhum dano. No entanto, vários fragmentos resultantes da explosão na atmosfera foram encontrados na região.




Recentemente, um asteroide muito maior passou a cerca de 1,3 distâncias lunares. O 2015 TB145, que tinha aproximadamente 600 metros de diâmetro, foi observado por astrônomos profissionais e amadores, e também aqui mesmo em nosso site, através de uma transmissão ao vivo com a cobertura completa de sua máxima aproximação. Ele ficou conhecido como o Asteroide do Dia das Bruxas (Halloween Asteroid em inglês).

Apesar de ter passado mais distante, o asteroide 2015 TB145 foi detectado apenas 3 semanas antes de sua maior aproximação.




Eventos assim nos mostram que devemos melhorar ainda mais o nosso sistema de detecção. Podemos nos considerar extremamente sortudos, afinal, com tantos objetos passando próximos da Terra, percebemos que o fato de não sermos atingidos (ainda) é mais uma questão de sorte...



Fonte: NASA / JPL / EarthSky / Minor Planet Center
Imagens: (capa-ilustração/Galeria do Meteorito) / NASA / JPL / ESA / P. Carril
16/11/15

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 comentários:

  1. Olá Pessoal! Essa matéria foi sugerida pelo nosso leitor Mauricio João, que nos notificou sobre o asteroide 2015 VY105. Obrigado Mauricio pela sua valiosa dica!

    ResponderExcluir
  2. Ótima matéria do GDM e ótima sugestão do Mauricio. Isso realmente mostra o quanto temos que melhorar na detecção de objetos proximos à Terra.

    ResponderExcluir
  3. Ainda que se comente pelas bocas irresponsáveis que se gasta muito em pesquisas astronômicas, tá ai um exemplo do perigo que se corre com a queda desses objetos cósmicos.
    Há de se saber que a cada dia milhares dessas pedras adentra nossa atmosfera, e um dia desses pode vir uma de tamanho suficiente para exterminar nossa civilizaçõ se não estivermos preparados para nos proteger.
    Ao invés dos lideres mundiais fazerem gerras, deveriam investir essa grana toda nessa defesa tão crucial para nossa vida no planeta terra.

    ResponderExcluir
  4. Pois é VOZ DO BRASIL. Além da nossa arraigada e impiedosa ignorância, devo notificar que o único país no Hemisf. Sul que monitora estes objetos é a Austrália. Não bastasse a explosão do último foguete, temos péssimos alunos de ens. médio, evasão escolar, desinteresse, escândalos financeiros e sucateamento escolar público, enquanto isso a investigação científica brasileira é ZERO. Não estamos contribuindo para a humanidade acerca desta modéstia parte. E nenhuma mudança está partindo de algum lugar. Mas para as tais forças armadas sempre tem dinheiro. Sou professor a 13 anos e nunca em minha vida tive um carro. Mas um verdinho oliva já compra um zero km.

    ResponderExcluir
  5. Seu looser, deve ser mais um desses professores pinguços, torrando a grana em pinga e putaria, eu sou PM, ganho 3 barão livre, tenho meu carrinho, to pagando minha casa e ainda tenho dois filhos. Gosto de discutir astronomia com meus filhos e percebo que eles não vêem esses assuntos na escola (pública), e acredito que deve ter currículo, pelo menos no ensino médio, tirando raras exceções, os professores não são comprometidos, só querem saber do deles e fazer greves, vivem de atestados ou fazendo cursos, tem duas férias por ano e qualquer feriado já emenda a semana toda. Desculpa o desabafo ai galera, mas eu entro nesse site para aprender mais sobre astronomia e não esses discursos demagogicos aí, talvez se investissemos mais na nossa Defesa, teríamos mais ITAs no país.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Não querendo ser a favor ou contra os argumentos dos leitores ai, eu acho que o site tem o foco na astronomia e serve para trocar idéias e assim podemos aprender coisas novas. Qto as escolas, cabe a elas transmitir conhecimentos e a educação começa na sua casa, ensinando as crianças princípios éticos e morais, com isso com certeza elas absorverão esses conceitos que levarão pra vida toda.
    basta educar ensinando as regras básicas morais porque a vida além da sua casa exige esses conceitos.
    O que se vê nas escolas públicas crianças e adolescentes que não têm o minimo de respeito ao professor e este é tolido de exercer seu papel que repito: não é o de educar e sim transmitir conhecimentos.
    Se alguém tem que ser culpado pelas crises que estamos passando, são os governantes que fazem as leis no país. Política é o ponto de equilíbrio de uma nação. Qdo ele não realiza sua função aos interesses coletivos rompe-se a confiabilidade e gera todos esses fatores argumentados por vcs caros leitores.
    Acho que o desabafo e a revolta sejam normais feito de uma forma educada, ponderada e sempre de mente aberta para as argumentações alheia.
    Precisamos acreditar que existe uma amanhã melhor. Olha a guerra que está se formando nos países lá fora..pessoas tentando impor seus ideais de forma agressiva e condenável.
    Para uma mudança, resta aos brasileiros assumir o papel de cidadão e fazer valer sua voz seus direitos que foram duramente conquistados, porque desigualdade social , corrupção se combate e devem ser destruídos pela sociedade, através do não voto para políticos que estejam envolvidos em escandâlos.
    Enquanto isso não acontece vamos curtir esse maravilhoso mundo da astronomia que muito tem a investir no crescimento do saber da humanidade.

    ResponderExcluir
  8. Se o criador do mundo inventou algo melhor que uma mulher inteligente, guardou para ele. Concordo plenamente com você Nara Woman. Um abraço!

    ResponderExcluir