Tudo sobre a chuva de meteoros Leônidas 2015

tudo sobre a chuva de meteoros leonidas 2015
Haverá transmissão ao vivo? Como observar a chuva de meteoros Leônidas 2015? Quantos meteoros riscarão o céu no dia 17 de novembro?



A chuva de meteoros Leônidas (ou Leonídeas) acontece todos os anos, entre os dias 14 e 20 de novembro, quando a Terra passa pelos rastros do cometa 55P/ Temple-Tuttle. Mas apesar da chuva de meteoros Leônidas permanecer visível por cerca de uma semana, é na noite do dia 17 de novembro (madrugada do dia 17 para o dia 18) que ocorre seu pico, ou seja, momento em que a maior quantidade de meteoros pode ser observada!




E pra você aproveitar o máximo desse grande evento, preparamos essa matéria especial com tudo que você precisa saber sobre a famosa chuva de meteoros Leônidas. E claro, como de costume, teremos também uma transmissão ao vivo com imagens em tempo real da chuva de meteoros Leônidas, assim você não perde a chance de ver suas belas "estrelas cadentes", mesmo que o clima da sua região não ajude!


Como observar a chuva de meteoros Leônidas 2015?

O radiante da chuva de meteoros Leônidas (local de onde os meteoros parecem se originar) encontra-se na constelação de Leão, o que explica seu nome. No mês de novembro, a constelação de Leão nasce um pouco antes do amanhecer, portanto é nesse horário que a maior quantidade de meteoros poderá ser observada, na direção nordeste do céu, como mostra na imagem abaixo:

Radiante da chuva de meteoros Leonidas
Radiante da chuva de meteoros Leônidas.
Créditos: STELLARIUM / Edição: Galeria do Meteorito

Repare que o planeta Júpiter, que se mostrará como a estrela mais brilhante da região, estará bem próximo da radiante. Leão é uma das constelações mais difíceis de reconhecer no céu noturno, portanto, utilize Júpiter como referência.

Procure observar os meteoros a partir de uma local longe de poluição luminosa. A iluminação artificial das grandes cidades ofusca o brilho tênue das estrelas, e consequentemente, atrapalha (e muito) a observação dos meteoros.

meteoro da chuva leonidas
Meteoro da chuva Leônidas 2009.
Créditos: Navicore / Wikimedia Commons

Para observar uma chuva de meteoros, não são necessários equipamentos astronômicos como binóculos ou telescópios. Como os meteoros riscam grande parte do firmamento a uma velocidade muito alta, o melhor é visto a olho nu. Você só precisa sentar ou deitar-se em uma posição confortável e reservar um tempo para admirar o céu!


Transmissão ao vivo da chuva de meteoros Leônidas 2015

Se o céu estiver encoberto, ou se você reside em um grande centro como São Paulo, por exemplo, pode ser que você não consiga observar o melhor dessa chuva de meteoros. E por isso, o site Galeria do Meteorito disponibilizará a cobertura completa da Chuva de Meteoros Leônidas 2015, com imagens em tempo real feitas a partir das Ilhas Canárias, utilizando câmeras ultra-sensíveis, para registrar o melhor dessa belíssima chuva de meteoros. A transmissão é uma cortesia do Observatório Slooh, parceiro do Galeria do Meteorito, e estará disponível aqui em nosso site no dia 17 de novembro. Para não perder esse grande espetáculo, clique aqui e confirme sua presença no evento, assim você recebe um alerta uma hora antes de seu início! Para ir direto no link da transmissão, clique na imagem abaixo:

transmissão ao vivo


Leônidas: uma chuva de meteoros histórica

A chuva de meteoros Leônidas produz meteoros muito rápidos: os fragmentos que entram na atmosfera criando a famosa "estrela cadente" estão a velocidades incríveis, de aproximadamente 72 km POR SEGUNDO! Isso é cerca de 72 vezes a velocidade de uma bala de rifle!




Além disso, a chuva de meteoros Leônidas é uma das mais famosas da história. Os detritos do cometa Temple-Tuttle já foram responsáveis por verdadeiros espetáculos cósmicos, como aqueles observados em 1833 e 1966. Segundo relatos, a chuva de meteoros Leônidas de 1966 gerou dezenas de milhares de meteoros e bolas de fogo em menos de uma hora: cerca de 60 meteoros a cada segundo riscavam o céu daquela noite!

antigas gravuras da chuva de meteoros Leonidas - edward dunkin e Adolph Vollmy
Antigas gravuras mostram a chuva de meteoros Leônidas em 1833 (esquerda) e em 1799 (direita).
Créditos: Adolph Vollmy (1833) / Edward Dunkin (1799)
Clique na imagem para ampliar

Ao observar relatos anteriores, os astrônomos perceberam que a chuva Leônidas tem grandes picos a cada 33 anos: em 1799, 1533, 1366, 1202, e 1037, por exemplo. Esse grande pico a cada 33 anos acontece quando a Terra, além de passar pelo rastro de detritos do cometa temple-Tuttle, ela passa por uma região de grande concentração de fragmentos, o que resulta em verdadeiros espetáculos da natureza!




O último grande pico da chuva de meteoros Leônidas aconteceu em 1999, com bônus em 2001 e 2002, que também chamaram a atenção, com cerca de 5 meteoros a cada minuto. O próximo grande pico da chuva Leônidas deve acontecer em 2032, ou seja, estamos exatamente no meio do caminho.

Em média, a chuva Leônidas gera cerca de 100 meteoros a cada hora, e para esse ano, são esperados algo em trono de 20 ou 30 meteoros por hora. O mais interessante é que a chuva Leônidas sempre costuma surpreender, portanto não há como perder essa grande oportunidade.

Desejamos bons céus e boas observações a todos!







Imagens: (capa-divulgação) / STELLARIUM / Galeria do Meteorito / Navicore / Wikimedia Commons / Adolph Vollmy / Edward Dunkin
16/11/15


Gostou dessa matéria?
Então curta nossa página no Facebook
Você vai adorar!



Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Curitiba ultimamente anda mais nublada que São Paulo! É chuva que não acaba mais. Estou rezando para a chuva desvie para as chapadas!

    ResponderExcluir
  2. gostaria de relatar aqui o que presenciei no ano de 2001, junto com o meu irmão...era mais umas 2:00 da manha estávamos retornando de um baile, na localidade de Moema, quando olhei para o céu e vi varias "bolas de fogo" cruzando o céu de vários tamanhos, passando 4,6,3,5...não eram todas do mesmo tamanho haviam algumas do tamanho de bolas de gude a de laranjas...na hora achei o que o mundo estava acabando, ou era algum tipo de migração interplanetária ou estava vendo coisas, perguntei ao meu irmão e ele também estava vendo esse fenômeno, observamos por uns 5 minutos e continuava a passar essas bolas de fogo pareciam brasas no céu...a mais de um mês atras pude presenciar mais uma luz atravessando o céu, esta estava bem mais lenta e menor também passou só no céu... https://www.youtube.com/watch?v=4XjrSCum928

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também em setembro deste ano ao sair para fora de casa de madrugada para espiar as estrelas, observei uma estrela muito maior que as outras, como a maquina fotográfica não é das melhores consegui filmar por uns instante e conforme o vídeo apenas esta estrela por ser bem maior aparece no vídeo... https://www.youtube.com/watch?v=2nifSff_dbI

      Excluir
    2. Olá Paulo! Sobre seu primeiro vídeo, não sei dizer do que se trata, mas esse segundo, da estrela gigante é na verdade o planeta Vênus, que nessa data, estava a leste do céu antes do amanhecer. Vênus se mostra como uma estrela super brilhante mesmo. A diferença dos planetas e das estrelas no céu é que as estrelas cintilam, e os planetas não. Um grande abraço!

      Excluir