'Oumuamua pode mesmo ser uma nave alienígena, afirmam cientistas em novo estudo

oumuamua pode mesmo ser uma nave alienigena extraterrestre
Após tantas idas e vindas, cientistas publicam novo estudo sugerindo que 'Oumuamua seja realmente um objeto tecnológico extraterrestre


O estranho objeto interestelar 'Oumuamua, que passou pelo Sistema Solar interno recentemente pode ser uma espaçonave alienígena com vela solar, sugere um novo estudo.



"Uma origem artificial explicaria muito bem as diversas características estranhas desse visitante cósmico conhecido como 'Oumuamua", disse o coautor do estudo, Avi Loeb.

Loeb diz ainda que os cientistas não devem descartar hipóteses que envolvam vida inteligente extraterrestre. "Esse é um preconceito que não deveríamos ter", disse Loeb, que preside o departamento de astronomia da Universidade de Harvard e dirige o Instituto de Teoria e Computação (ITC) do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian. "A ciência deve ter a mente aberta."


'Oumuamua - um objeto interestelar muito estranho

'Oumuamua foi descoberto em 19 de outubro de 2017, por astrônomos que utilizavam o Telescópio Panorâmico e Sistema de Resposta Rápida (Pan-STARRS) no Havaí. O nome do objeto significa "mensageiro distante" em havaiano.

A trajetória de 'Oumuamua indicou que sua origem não é do nosso Sistema Solar, fazendo dele o primeiro objeto interestelar já confirmado e observado em nosso Sistema Solar. Ele também é único em vários outros aspectos, como no formato, por exemplo.

'oumuamua - asteroide, cometa ou nave espacial alienígena?
Ilustração artística de 'Oumuamua.
Créditos: NASA / ESA

As observações de 'Oumuamua indicam que ele seja um objeto extremamente longo e estreito, medindo talvez 400 metros por 40 metros. Nenhum outro objeto cósmico conhecido possui um formato semelhante a uma agulha.

Ninguém sabe ao certo o quão grande é 'Oumuamua, ou como é sua aparência exata. Os astrônomos não foram capazes de capturar uma imagem satisfatória do objeto, e estimativas do tamanho do visitante são baseadas em seu brilho.




Inicialmente, os cientistas consideraram o objeto como um cometa, mas o reclassificaram como um asteroide depois que as observações não revelaram cauda ou coma (pequena nuvem atmosférica ao redor do objeto). No início de 2018, uma equipe de pesquisadores mais uma vez colocou 'Oumuamua na categoria de cometa depois de perceber aceleração não-gravitacional, que provavelmente seria o resultado de sublimação e liberação de materiais voláteis.



Mas de acordo com Loeb e o co-autor do estudo Shmuel Bialy, pós-doutorado no ITC, a explicação de que 'Oumuamua seja um cometa não se sustenta, porque os astrônomos não detectaram cauda ou coma ao seu redor.




Além disso, a sublimação teria alterado o período de rotação de 'Oumuamua, um efeito que "teria sido fácil de identificar", segundo Loeb. "Mas nós não vimos tal mudança."


'Oumuamua parece mesmo ser uma espaçonave

'Oumuamua apresenta várias acelerações não-gravitacionais, então mesmo que ele fosse apenas o fragmento de um objeto maior que teria colidido e o arremessado, suas acelerações ainda não poderiam ser explicadas.

Agora surgiu uma nova hipótese: a luz solar pode ser a responsável. No novo estudo, a dupla de cientistas determinou que a pressão de radiação solar poderia causar o movimento não gravitacional se 'Oumuamua tiver apenas 0,3 a 0,9 milímetros de espessura. Mas como alguma coisa poderia ser tão fina assim? Bialy e Loeb sugeriram uma possibilidade: uma vela solar, projetada para aproveitar os fótons como força propulsora.

Diagrama mostra trajetória e distância percorrida por 'Oumuamua - Spacetelescope
Diagrama mostra trajetória e distância percorrida por 'Oumuamua.
Créditos: Spacetelescope

Essa tecnologia já foi demonstrada. A sonda japonesa IKAROS viajou com sucesso para as cercanias de Vênus em 2010. O NanoSail-D2 da NASA e o LightSail da Planetary Society também demonstraram tal façanha em 2011 e 2015, respectivamente.

Bialy e Loeb calcularam ainda que um 'Oumuamua movido a vela solar poderia sobreviver a uma longa jornada interestelar. Os pesquisadores determinaram que 'Oumuamua poderia viajar a distâncias de cerca de 16.000 anos-luz. "Esta é uma boa notícia para o SETI", disse Loeb, referindo-se à busca por inteligência extraterrestre.




"Isso não é especulação", acrescentou. "É baseado em evidências; temos uma anomalia nos dados. A anomalia é que a órbita se desvia de uma órbita de Kepler - se desvia do que a gravidade faria sozinha. E as explicações (viáveis) para isso não existem, a não ser aquela que estamos propondo."


Lixo espacial ou nave espiã?

Bialy e Loeb não estão afirmando com 100% de certeza de que 'Oumuamua seja definitivamente uma espaçonave alienígena. Mas eles acreditam que essa seja uma possibilidade real.

O objeto poderia ser um pedaço de lixo espacial alienígena - uma sonda à vela que acidentalmente encontrou seu caminho até nós. Ou pode ser uma espaçonave de reconhecimento ativa, enviada até aqui para estudar nosso Sistema Solar, escreveram os pesquisadores no estudo.

Sonda japonesa IKAROS movida a vela solar fotografada logo após sua decolagem em 14 de junho de 2010
Sonda japonesa IKAROS movida a vela solar fotografada logo após sua decolagem em 14 de junho de 2010.
Créditos: JAXA

De acordo com Loeb, há razões para favorecer a última explicação. Para começar, a própria descoberta de 'Oumuamua foi uma espécie de anomalia. Se ele for apenas um objeto aleatório, tropeçarmos nele significaria que cada estrela da Via Láctea ejeta para o espaço interestelar 1.000 trilhões de objetos ao longo de sua vida. Esse entendimento é baseado em cálculos antigos, mas nosso próprio Sistema Solar nos mostra que isso não é comum, já que o nosso Sol não arremessa uma quantidade sequer parecida com essa.




Além disso, o movimento de 'Oumuamua coincide com o movimento médio da matéria em nossa área da Via Láctea - isso é o que tornou tão difícil definir a origem do objeto.

"Se eu criasse um instrumento cuja origem eu gostaria de esconder, eu colocaria na velocidade padrão local de descanso", disse Loeb.

Os astrônomos usaram o Telescópio Green Bank, e o Allen Telescope Array, nos EUA, para captar possíveis sinais vindos de 'Oumuamua. Até hoje, o objeto permaneceu em silêncio.


Dá pra ter certeza?

Agora, 'Oumuamua está viajando pra fora do Sistema Solar numa velocidade tão extrema que nunca poderíamos alcançá-lo. Mas isso não significa que não poderemos vê-lo de perto.


Se descobrirmos como acelerar minúsculas sondas robóticas equipadas com velas a velocidades extremas através de lasers, poderemos eventualmente lançar uma missão a 'Oumuamua, disse Loeb. Projetos como o Breakthrough Starshot têm como objetivo lançar essas sondas nas próximas décadas. Loeb preside o conselho consultivo da Breakthrough Starshot.

'Oumuamua - ilustração - pode mesmo ser uma nave espacial
Ilustração artística do objeto interestelar 'Oumuamua.
Créditos: NASA / ESA

E mesmo que a gente não consiga alcançar esse estranho visitante interestelar, podemos ao menos nos preparar para um mutirão de observações na próxima vez que um objeto como esse nos visitar.

O exemplo fornecido por 'Oumuamua também deve inspirar os astrônomos a olhar com mais atenção para outros objetos intrigantes que estão em foco no momento, disse Douglas Vakoch, presidente da organização sem fins lucrativos METI (Messaging Extraterrestrial Intelligence).




Como exemplo, ele apontou KIC 8462852, também conhecida como Estrela de Tabby ou Estrela de Boyajian. Recentemente, os pesquisadores notaram eventos bizarros de escurecimento.

"É emocionante imaginar que 'Oumuamua seja uma espaçonave alienígena movida a vento solar, mas nos falta a característica crítica que os cientistas do SETI exigem. Não podemos replicar as observações, porque' Oumuamua já está além do alcance de nossos melhores telescópios ", disse Douglas.
meteoritos a venda no Brasil
"Os astrônomos enfatizaram a importância de coletar mais dados enquanto tentam entender o estranho escurecimento da estrela KIC 8462852 antes de propôr a existência de uma esfera de Dyson", disse ele. "Mas há uma diferença crítica entre a estrela de Boyajian e 'Oumuamua. Um deles ainda é visível e o outro desapareceu."



Imagens: (capa-ilustração/divulgação) / NASA / ESA / Spacetelescope / JAXA
06/11/18


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

23 comentários:

  1. É... ESSE POVO MEXE COM NOSSA IMAGINAÇÃO!

    ResponderExcluir
  2. Pior é que todo mundo diz que quer encontrar vida alienígena, mas ao se levantar a menor hipótese de origem alienígena de algo, logo se buscam mil explicações para evitar!

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto da teoria de vida inteligente fora da Terra, mas afirmar que isso é nave ? Estudam a vida toda pra afirmar que uma rocha é uma nave?

    ResponderExcluir
  4. Tecnológico sim: extraterrestre não porque TERRA nunca foi PLANETA, e sim apenas uma das UNIDADES ELEMENTARES CÓSMICAS, assim como FOGO, ÁGUA, AR e EC: também são.

    Extraplanetário: é o correto.

    Para saírem da IDADE DA PEDRA CIENTÍFICA cambada:

    GALERIA DO METEORITO: E DESCOBERTAS CIENTÍFICAS AVANÇADAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Terra substantivo próprio, não comum. Vivemos no planeta Terra, t maiúsculo. Capicci?

      Excluir
    2. A PREDOMINÂNCIA de constituição do nosso PLANETA é HIDROGÊNIO, e nosso PLANETA também é HABITADO: por HUMANOS...

      Sendo assim, mesmo sendo o ainda 3° ELEMENTO do MACRO MODELO ENERGÉTICO ATÔMICO TERMONUCLEAR, que também chamam erradamente, de SISTEMA SOLAR:

      Nosso PLANETA, nunca foi, é ou será TERRA: e sim um PLANETA-H.

      Tu chamarias a BOMBA DE HIDROGÊNIO, de BOMBA TERRA?

      Mesmo sabendo que os da NASA e ROSCOSMOS jamais admitirão que certo estou, e muito menos ainda, que acessam secretamente meu blogger, para aprenderem o que desconhecem:

      Porque isso na visão vaidosa deles, seria humilhante admitir que um brasileiro sem os vultosos recursos financeiros que eles dispõem, vem fazendo as MAIORES DESCOBERTAS CIENTÍFICAS de todos os tempos...

      Por possuir conhecimentos únicos, se juntarem todos da NASA, ROSCOSMOS e AGÊNCIA ESPACIAL EUROPEIA, mesmos assim, jamais saberiam sequer 30%: do que sei.

      Procuro ensinar corretamente e gratuitamente todos os povos, porque egoísta: nunca fui.

      Por acaso não foi, que fui escolhido dentre todos de religiões e ciências desse ainda subdesenvolvido PLANETA-H, para receber em meu cérebro: conhecimentos únicos.

      Como tu admiras os antigos romanos:

      Correto não seria MARTE deus da gurra, e sim o ainda 4° ELEMENTO: do MACRO MODELO ENERGÉTICO ATÔMICO TERMONUCLEAR.

      Não me ouviram quando avisei e corretamente ensinei no DESCOBERTAS CIENTÍFICAS AVANÇADAS, e a querida ITÁLIA, já começou ser DEVASTADA: por REAÇÕES DO ELEMENTO ÁGUA: a AÇÕES FORTÍSSIMAS do ELEMENTO AR.

      Busca na WEB: e comprova.

      Isso é só o começo da 3° TRANSIÇÃO DE PREDOMINÂNCIA ELEMENTAR, que já vivemos: e ninguém exceto eu: sabia.

      Para os que tem dificuldade de compreender a ALQUIMIA ELEMENTAR CÓSMICA AVANÇADA e a FÍSICA QUÂNTICA AVANÇADA: tendo enorme dificuldade para compreender a 3° MACRO DESPROJEÇÃO E REPROJEÇÃO ELEMENTAR ORBITAL ATÔMICA = 3° GRANDE VIRADA DE PREDOMINÂNCIA ELEMENTAR, "PROCESSO FISIOQUÍMICO TRANSMUTATIVO EVOLUTIVO", que não demorará muito, para chegar:

      Como simplesmente e equivocadamente: ARLÚVIO entenderá...

      Capicci?

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Acabei de postar na apresentação do DESCOBERTAS CIENTÍFICAS AVANÇADAS:

      REAÇÕES DO ELEMENTO ÁGUA QUE AINDA PREDOMINA, A AÇÕES DO ELEMENTO AR QUE PREDOMINARÁ: ATRAVÉS DE DESCOMUNAIS INUNDAÇÕES E FORTÍSSIMAS VENTANIAS, JÁ ESTÁ CAUSANDO SERÍSSIMOS PROBLEMAS NA ÍNDIA, JAPÃO, CHINA, BRASIL, ITÁLIA, EUA, ESPANHA: E DEMAIS PAÍSES.

      ILHAS DESAPARECENDO... MILHARES PERDENDO SUAS CASAS... BARCOS... AVIÕES... E ATÉ MESMO: SUAS VIDAS.

      INAPTAS E VAIDOSAS COMUNIDADES CIENTÍFICAS, PREFEREM IDIOTAMENTE CONTINUAR AFIRMANDO QUE O AQUECIMENTO GLOBAL, TEM COMO CAUSA MAIOR TOLAS AÇÕES HUMANAS ATRAVÉS DO LANÇAMENTO DE CO²: NA ATMOSFERA DO NOSSO PLANETA.

      TAIS AFIRMAÇÕES IDIOTÍSTICAS E NÃO CIENTÍFICAS, ALÉM DE GERAR DESPREPARO TOTAL: JÁ SÃO E SERÃO RESPONSÁVEIS DIRETAMENTE PELA MORTE DE MILHARES... MILHÕES: E BILHÕES.

      A VAIDADE DESSES ACHISTAS E NÃO CIENTISTAS É TÃO EXTREMA, QUE SÓ DEIXARIAM DE SER VAIDOSOS, SE PELO QUE AFIRMAM IDIOTAMENTE: TAMBÉM FOSSEM MORTOS.

      VERDADEIRO IDIOTA É AQUELE, QUE MESMO CONHECENDO A VERDADE PELA LÓGICA E RAZÃO, JAMAIS MUDA: DE OPINIÃO.

      Excluir
    5. As vezes o indivíduo tá louco nas drogas...

      Excluir
    6. "Eu JOSÉ BONIFÁCIO SANTOS, doutor pioneiro em: ...MARAVILHOSO CRIACIONISMO ENERGÉTICO INFINITO"

      KKKKKKKK

      Excluir
    7. Q.I. acima de 200?

      Se for abaixo: nem tenta compreender-me.

      Impossível.

      Excluir
  5. Quando oumuamua apareceu o fisico teorico Stephen Hawking levantou essa hipotese, do objeto ser uma nava espacia alienigena.

    ResponderExcluir
  6. Independente de ser uma nave interestelar acredito que tenha sim vida fora da Terra o universo e incomensurável pela sua grandeza mesmo viajando a velocidade da Luz demorariamos milhões de anos para viagens intergalaticas é muita pretensão humana achar que existe vida só aqui no nosso planeta...

    ResponderExcluir
  7. KKK a moderna astronomia está mais para adivinhação, tipo astrologia, do que qualquer outra coisa!!!
    Lamentável.

    ResponderExcluir
  8. Amigos está na hora de admitirmos que tal objeto pode ser algum artefato de origem alienígena.O mesmo deve saber de nossa existência mas nos ignorou.Temos enraizado em nossa cultura a teoria dos descobridores espanhóis,portugueses,ingleses,etc,de encontrar sempre uma civilização inferiormente tecnológica para ser conquistada e explorada.Temos medo de saber que pode existir civilizações superiores que a nossa que não tem o menor interesse na humanidade.

    ResponderExcluir
  9. A propósito,a ilustração artística da suposta nave do início está espetacular.

    ResponderExcluir
  10. "Como a maioria dos cientistas, eu adoraria que existisse uma evidência irrefutável da vida extraterrestre, mas não é o caso", disse Alan Fitzsimmons, um dos mais renomados e conceituados astrofísicos da atualidade. Atualmente faz parte do quadro da Universidade de Queens, em Belfast.

    Katie Mack, PHD em astrofísica da Universidade do Estado da Carolina do Norte, também se mostrou em desacordo com a abordagem extraterrestre.
    "É preciso entender que os cientistas ficam perfeitamente felizes em publicar uma ideia extravagante se ela tiver a mínima chance de não estar errada", escreveu no Twitter.
    "Mas até que todas as outras possibilidades tenham se esgotado dezenas de vezes, até mesmo os autores provavelmente não acreditam nela", acrescentou.
    Resumindo, papo furado.

    ResponderExcluir
  11. Uma nave alienigena disfarçada de asteróide... não me parece muito inteligente que fosse em um formato tão chamativo.

    ResponderExcluir
  12. Deve ser um mega BASEADO alienígena...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi justamente o que eu pensei também kkkk O snoop alien mandou um amostra para o snoop daqui da terra kkkk

      Excluir
  13. Não aceitar civilizações alienígenas com dianteira de até 10 milhões de anos presentes na Galáxia é como dizer que é possível ver tudo o que acontece no Planeta Terra com 10 monitores de TV.

    ResponderExcluir