Asteroide Didymos vai mesmo colidir com a Terra?

asteroide didymos vai colidir com a Terra?
Recentemente,saiu na grande mídia uma manchete que deixou muita gente preocupada - o asteroide Didymos irá se chocar com a Terra?


Didymos é um asteroide de aproximadamente 780 metros, que faz parte de um sistema binário onde seu companheiro, Didymos b, tem cerca de 160 metros.


De acordo com o centro de monitoramento de asteroides da NASA, Didymos passará relativamente próximo da Terra em 04 outubro de 2022, a cerca de 11 milhões de km de distância. Apesar de ser sua máxima aproximação com a Terra, Didymos passará a mais de 20 vezes a distância da Lua.

Por conta dessa grande aproximação, a NASA irá colocar em prática a primeira missão de deflexão de asteroide. A missão DART (Teste de Redirecionamento do Asteroide Duplo, em inglês) deverá atingir o asteroide com um projétil a fim de realizar o desvio da rota desse asteroide duplo. "DART será a primeira missão da Nasa para colocar na prática o que é conhecido como técnica de pêndulo cinético - bater no asteroide para mudar sua órbita - a fim de defender a Terra de um possível impacto futuro", explica Lindley Johnson, especialista em defesa planetária da NASA.

65803 Didymos - Imagens de radar feitas pelo observatório do Arecibo em Porto Rico
Asteroide 65803 Didymos e seu companheiro. Imagens de radar feitas pelo Observatório do Arecibo em Porto Rico.
Créditos: Arecibo Observatory / divulgação

Ou seja: não se trata de uma asteroide que irá se chocar com o nosso planeta, e todo esse alarde de parte da mídia não faz sentido algum.


Mas por que desviar Didymos e não outro asteroide?

Didymos parece ser um dos melhores asteroides para se testar uma missão de deflexão."Um asteroide binário é o laboratório natural perfeito para esse teste", diz Tom Statler, cientista da missão DART. "O fato de o Didymos b estar em órbita ao redor do Didymos a faz com que seja mais fácil ver os resultados do impacto e garante que o experimento não mude a órbita da ambos ao redor do Sol."




Imagens de radar também poderão medir qualquer mudança na órbita de Didymos. O sistema binário de Didymos também é fácil de ser alcançado por naves espaciais.

Ilustração artística da nave DART indo em direção a Didymos b para sua colisão
Ilustração artística da nave DART indo em direção a Didymos b para a colisão.
Créditos: NASA / JHUAPL / divulgação

Didymos foi descoberto em 1996. O asteroide maior leva cerca de 2 anos para completar uma volta em torno do Sol, e pouco mais de 2 horas para completar uma volta em torno de seu próprio eixo. Didymos b leva cerca de 12 horas para completar uma volta em torno de Didymos a.


Um impacto forte

Segundo a NASA, DART irá atingir Didymos b (o asteroide menor) a uma velocidade de 6 km por segundo (6x mais rápido do que a bala de um rifle). Com isso, os cientistas poderão identificar qualquer mudança na órbita de Didymos b, resultado do impacto cinético.

DART é uma missão que irá testar a nossa tecnologia para prevenir impactos de asteroides perigosos com a Terra.




A nave DART deve ser lançada no fim de julho de 2021 a partir da Califórnia, a bordo de um foguete Falcon 9 da SpaceX.



Imagens: (capa-NASA/SBDB/divulgação) / Arecibo Observatory / NASA / JHUAPL / divulgação
10/09/19


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

5 comentários:

  1. Poxa, esse ano tá brabo hein?! Todo mês tem prosa de algum pedregulho (a.k.a. aerolito) com chance de cair na Terra! Aqui no hospício a gente fica torcendo pra algum cair mas até agora nada. :/
    O Comandante Ashtar até comprou uma caixa de rojões pra soltar quando um trem desses cair mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem nibirutas aí no seu hospício?

      Excluir
    2. Nibirutas? Ainda existem malucos que acreditam nisso?

      Bom, em todo o caso, o doutor falou que que se conhecer algum pode mandar pra cá que ele interna.

      Excluir
    3. Leva o Astro Intruso pra lá.

      Excluir
    4. Mas pq? O Astro Intruso tá bem da cabeça, pode ver que comenta direitinho aqui!

      Diferente do Bé Zonifácio, que vinha com aqueles papos de mudar o nome das coisas. Tanto é que o doutor prescreveu até uma camisa de força pra ele, por isso que ele sumiu aqui do site. Com camisa de força não dá pra escrever no teclado.

      Excluir