Portal Invisível é Encontrado próximo de Júpiter - ele Arremessa Pequenos Objetos para o Sistema Solar Interior

portal invisivel proximo de jupiter
Objetos que passam por ali têm sua órbita alterada, e assim nascem muitos cometas


Uma espécie de "portal" onde os cometas passam e começam a produzir belíssimas faixas de luz foi descoberto próximo de Júpiter, segundo nova pesquisa.



Esse portal é uma região do espaço onde objetos chamados centauros (corpos pequenos e gelados que orbitam entre Júpiter e Netuno) começam a se aproximar do Sol. Ao fazer isso, eles são aquecidos e se tornam "ativos", liberando principalmente uma espécie de auréola empoeirada de gás - isso torna esses objetos, tecnicamente, verdadeiros cometas.

"Percebemos que há um ponto de ligação no espaço em que pequenos objetos mudam de órbita, que chamamos de 'porta de entrada'", disse o principal autor Gal Sarid, cientista planetário da Universidade da Flórida Central.




Esse "portal" é como um anel que envolve o Sistema Solar Interno, contendo muitas órbitas possíveis dentro de seu anel espesso. Gal Sarid e sua equipe tiveram a ideia do portal após analisar a órbita do objeto 29P / Schwassmann-Wachmann 1 ou SWI. Embora seja tecnicamente um centauro, o SWI é muito ativo e regularmente libera gases como um cometa.

29P/Schwassmann–Wachmann
Órbita quase circular do cometa 29P/Schwassmann–Wachmann entre as órbitas de Júpiter e Saturno.
Créditos: JPL / SBDB

Os pesquisadores então modelaram outros corpos pequenos e gelados nos arredores do Sistema Solar, e descobriram que muitos deles seguiram o mesmo trajeto que SWI (originando-se além de Netuno, e acomodando-se numa órbita um pouco além de Júpiter). Os cientistas descobriram que um em cada cinco centauros analisados entraram em uma órbita semelhante à de SW1.

Seus modelos indicam que os centauros não permanecem na região desse portal por muito tempo.




Fazendo essa mesma trajetória, os centauros também dão origem à maioria dos cometas da "família de Júpiter" - um grupo de cometas chamados "cometas de curto período", ou seja, aqueles que completam uma volta em torno do Sol em menos de 200 anos.

Mas essa não é uma jornada de mão única. Os modelos mostram que os cometas da família Júpiter também podem voltar para a região de entrada desse portal, fugindo das proximidades do Sol.




Os dados mostraram que 70% dos cometas da família Júpiter passam algum tempo na região de entrada, movendo-se em direção ao Sistema Solar Interno ou se distanciando daqui, indo para a região além da órbita de Júpiter. "Eles podem ir e vir como numa porta giratória", disse Gal Sarid.

O estudo foi aceito para publicação na revista The Astrophysical Journal Letters.


Imagens: (capa-ilustração/divulgação) / JPL / SBDB
25/09/19


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

2 comentários:

  1. Tá certo. Então por quê vemos os cometas uma vez na vida e não várias vezes na vida? E qual vai ser o próximo? Será que o bolsonaro AO MENOS poderia baixar os preços das lunetas astronômicas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fora do ar, o que aconteceu com você? Você já fez piadas bem melhores que esta, e já que resolveu também também incluir o bolsolini então deveria caprichar mais porque esse merece.

      Excluir