James Webb observa anéis de Júpiter e detalhes assustadoramente incríveis - confira as primeiras imagens

As primeiras imagens do Telescópio Espacial James Webb

Confira as primeiras imagens do Telescópio Espacial James Webb e um pouco sobre esse início de trabalhos científicos

No último dia 12 de julho de 2022 a história da Astronomia entrou em uma nova fase. Conhecemos o Universo de uma forma mais profunda, nítida e detalhada como nunca antes vimos. Um dia antes, em 11 de julho, O presidente dos EUA, Joe Biden, nos deu um "chorinho" com a 1ª imagem oficial, científica e colorida do Telescópio Espacial James Webb. Mas era apenas uma... faltavam quatro imagens.


Campo Profundo do James Webb - a 1ª imagem oficial

Primeira imagem oficial do James Webb no Campo Profundo mostra o agrupamento de galáxias SMACS 0723 e galáxias ao fundo com o efeito de lente gravitacional
Primeira imagem oficial do James Webb no Campo Profundo mostra o agrupamento de galáxias SMACS 0723
e galáxias ao fundo com o efeito de lente gravitacional.
Créditos: NASA / ESA / CSA / STScI


Em seguida, pudemos ver outros detalhes incríveis. Acompanhamos tudo ao vivo e foi um momento épico. Vejam as imagens apresentadas logo abaixo:


Composição química do Exoplaneta WASP 96b

Composição atmosférica do exoplaneta WASP 96b observada com o espectrômetro do James Webb
Composição atmosférica do exoplaneta WASP 96b observada com o espectrômetro do James Webb.
Créditos: NASA / ESA / CSA / STScI


Nebulosa do Anel

Nebulosa do Anel observada pelo Telescópio Espacial James Webb revelou inclusive a segunda estrela central companheira da anã branca que produziu essa nebulosa planetária
Nebulosa do Anel observada pelo Telescópio Espacial James Webb revelou inclusive
a segunda estrela central companheira da anã branca que produziu essa nebulosa planetária.
Créditos: NASA / ESA / CSA / STScI


O Quinteto de Stephan

O Quinteto de Stephan - um aglomerado de 5 galáxias onde 4 delas estão em interação - todas observadas pelo Telescópio Espacial James Webb
O Quinteto de Stephan - um aglomerado de 5 galáxias onde 4 delas estão em interação - todas
observadas pelo Telescópio Espacial James Webb.
Créditos: NASA / ESA / CSA / STScI


Nebulosa da Carina - um grande berçário de estrelas

Nebulosa de Carina observada pelo Telescópio Espacial James Webb
Nebulosa de Carina observada pelo Telescópio Espacial James Webb. Estrelas nunca antes vistas
com outros telescópios foram reveladas nessa imagem magnífica.
Créditos: NASA / ESA / CSA / STScI

Acompanhamos a revelação das primeiras imagens do James Webb ao vivo, em nosso canal no Youtube:


E hoje, 13 de julho - apenas um dia após a grande revelação das primeiras imagens do James Webb, o Relatório de Comissionamento que caracteriza a capacidade do James Webb, revelou uma imagem do planeta Júpiter.

Júpiter por JWST
Júpiter observado pelo Telescópio Espacial James Webb revela as luas Europa, Tebe, Metis, e seus anéis tênues.
Créditos: NASA / ESA / CSA / STScI


Sim. James Webb mirou em Júpiter e conseguiu revelar detalhes surpreendentes, mostrando algumas de suas luas e também seus anéis que dificilmente são vistos por conta de sua falta de brilho.


A observação de Júpiter não foi por acaso. Ela foi feita para entender se o Telescópio Espacial James Webb tinha a capacidade de rastrear um objeto em movimento relativamente mais rápido em primeiro plano, mais próximo e mais brilhante. Nada melhor do que observar um planeta como Júpiter.


Essa observação de Júpiter, além de ser belíssima por si só, evidenciou ainda que James Webb é capaz de rastrear objetos mais próximos que se movem de forma mais intensa no céu do que as galáxias e nebulosas distantes. Com isso James Webb terá a capacidade de observar asteroides e cometas próximos da Terra, assim como objetos interestelares. Vai ser fantástico, e estamos apenas começando!


Imagens: (capa-NASA) / NASA / ESA / CSA / STScI
13/07/2022


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

Um comentário: