Os maiores eventos astronômicos de 2018

os principais eventos astronômicos para 2018
Nesse ano teremos eclipses lunares, eclipses solares e até mesmo um cometa nos céus!


Quando o assunto é Astronomia, o ano de 2018 já começa com o pé direito! Nesses 365 dias teremos Super Luas, Eclipses (lunares e solares), encontros entre planetas, chuvas de meteoros que prometem ser inesquecíveis, e muito mais...



São diversos eventos astronômicos que irão ocorrer nesse ano de 2018, mas decidimos enxugar o máximo possível pra que essa superlista não ficasse infindável. E conseguimos!

Confiram agora os 12 maiores eventos astronômicos para 2018!


Super Lua - 1 de janeiro
Super Lua - 1 de janeiro
Já no dia 1º de janeiro acontece a maior e mais brilhante Lua Cheia do ano de 2018!






Marte e Júpiter em conjunção - 6 e 7 de janeiro
Marte e Júpiter em conjunção - 6 e 7 de janeiro
No início de janeiro, os planetas Marte e Júpiter se encontrarão no céu de forma espetacular! A proximidade será tanta que com a ponta do dedo indicador será possível encobrir os dois planetas, que estarão separados por menos de um quarto de grau.


Super Lua, Lua Azul e Eclipse Lunar no mesmo dia - 31 de janeiro
Super Lua, Lua Azul e Eclipse Lunar no mesmo dia - 31 de janeiro
A segunda Lua Cheia de janeiro (Lua Azul) acontece junto com a Super Lua e um eclipse lunar. O Eclipse lunar porém, só poderá ser visto do leste da África, leste da Europa, Ásia, Oceania e Américas Central e do Norte. Infelizmente esse eclipse lunar não será visível da América do Sul (mas é claro que teremos transmissão ao vivo aqui em nosso site!).






Eclipse solar parcial - 15 de fevereiro
Eclipse solar parcial - 15 de fevereiro
Um Eclipse Solar parcial poderá ser visto da Antártida e parte da América do Sul, mas praticamente não será visível do Brasil (infelizmente).






Vênus e Urano em conjunção - 28 de março
Vênus e Urano em conjunção - 28 de março
Se você nunca teve a oportunidade de observar o planeta Urano nos céus, então essa será sua chance, mas apenas se você encontra-se no hemisfério norte. Os dois planetas estarão separados por apenas 4 minutos de arco, ou seja, poderão ser vistos no mesmo campo de visão de binóculos ou telescópios. E qualquer equipamento pequeno já será suficiente para enxergá-los. Marte servirá como um farol que apontará para Urano. No hemisfério sul, quando o Sol se pôr, Vênus e Urano já estarão abaixo do horizonte. Mas provavelmente teremos transmissão ao vivo desse encontro aqui em nosso site.


Chuva de meteoros Líridas - 21 e 22 de abril
Chuva de meteoros Líridas - 21 e 22 de abril
A Lua estará na fase crescente durante o pico da chuva Liridas, ou seja, após a meia-noite o céu estará completamente escuro para as "estrelas cadentes" serem vistas com facilidade.[teremos transmissão ao vivo aqui no site]


Vênus se encontra com as Plêiades - 25 de abril
Vênus se encontra com as Plêiades - 25 de abril
Entre os dias 22 e 28 de abril, o planeta Vênus poderá ser visto bem próximo do aglomerado das Plêiades (ou Subaru) na constelação de Touro, durante o pôr do Sol. O ápice desse encontro acontece no dia 25 de abril. Observadores do extremo sul do Brasil não terão uma boa observação. Já aqueles que estiverem no norte/nordeste do país, ou no hemisfério norte, terão uma visão privilegiada.


Eclipse solar parcial - 13 e julho
Eclipse solar parcial - 13 e julho
Esse eclipse parcial não poderia faltar aqui em nossa lista, apesar de ser visível apenas de uma pequena parte do sul da Austrália.


Eclipse Lunar Total - 27 de julho
Eclipse Lunar Total - 27 de julho
Este eclipse lunar total que acontece em julho poderá ser visto da América do Sul, incluindo todo o Brasil. Durante a totalidade, ele terá uma duração de 1h42 (apenas 4 minutos a menos do que o tempo máximo possível para um eclipse lunar). Isso acontecerá porque a Lua passará bem no centro da sombra da Terra, além de estar no apogeu (ponto mais distante do nosso planeta). Aguardem nossa transmissão ao vivo!






Chuva de Meteoros Perseidas - 11 e 12 de agosto
Chuva de Meteoros Perseidas - 11 e 12 de agosto
A chuva de meteoros Perseidas 2018 será ainda mais especial, porque além de acontecer num fim de semana (o que facilita a observação de muitas pessoas ao redor do mundo), seu pico irá coincidir com a Lua Nova, ou seja, os céus estarão bem escuros e prontos para os 80 meteoros por hora que costumam riscar os céus durante seu ápice.[teremos transmissão ao vivo aqui no site]


Máxima aproximação épica de Marte com a Terra - 31 de julho
Máxima aproximação épica de Marte com a Terra - 31 de julho
No dia 27 de julho, Marte estará em oposição com o Sol, ou seja, poderemos observá-lo durante toda a noite, desde o anoitecer até o amanhecer. O Planeta Vermelho estará tão brilhante que chegará na magnitude aparente de -2.8. Isso significa que Marte estará quatro vezes mais brilhante do que a estrela mais brilhante do céu, Sírius. E no dia 31 de julho, Marte fará sua máxima aproximação com a Terra - a maior desde agosto de 2003, chegando a 57.59 milhões de quilômetros do nosso planeta. O Planeta Vermelho não se aproximará tanto assim da Terra até o ano de 2035.


Chuva de meteoros Leônidas - 16 e 17 de novembro
Chuva de meteoros Leônidas - 16 e 17 de novembro
Durante o pico dessa chuva de meteoros, a Lua também estará na fase crescente, e após a meia-noite o céu escuro deverá nos proporcionar uma belíssima visão dessa grande chuva de meteoros.[teremos transmissão ao vivo aqui no site]






Chuva de meteoros Geminidas - 13 e 14 de dezembro
Chuva de meteoros Geminidas - 13 e 14 de dezembro
A Lua crescente que estará nos céus durante o pico da chuva Geminidas irá se pôr antes da meia-noite, permitindo uma belíssima observação dos mais de 100 meteoros que deverão riscar os céus durante o ápice dessa chuva que é considerada uma das melhores do ano! Durante e próximo do pico, meteoros lentos e bolas de fogo deverão dominar os céus de todo o mundo.[teremos transmissão ao vivo aqui no site]


Máxima aproximação do cometa 46P/Wirtanen - 16 de dezembro
Máxima aproximação do cometa 46P/Wirtanen - 16 de dezembro
E no fim de 2018, poderemos ter uma surpresa! O cometa periódico 46P/Wirtanen, que leva cerca de 5.5 anos para completar uma volta ao redor do Sol, fará sua maior aproximação com a Terra, chegando a 11.6 milhões de km do nosso planeta, visível na constelação de Touro. Acredita-se que o mundo todo poderá observar essa cometa a olho nu, sem auxílio de binóculos ou telescópios. Uma bela maneira de encerrar o ano com chave de ouro!




Apesar de termos pesquisado bastante, sempre tem uma chance de algum evento passar despercebido... então sintam-se livres para incrementar essa superlista adicionando mais algum evento astronômico imperdível para 2018.

Publicamos também em nosso canal no YouTube um vídeo sobre os eventos astronômicos mais importantes pra 2018. Aproveitem e se inscrevam em nosso canal!


E claro: eventos astronômicos poderão (e provavelmente irão) surgir no decorrer do ano, como a máxima aproximação de um asteroide desconhecido, por exemplo. Por isso fiquem sempre atentos em nosso site.




Desejamos excelentes observações e bons céus a todos!


Imagens: (capa-divulgação) / divulgação / STELLARIUM / NASA / divulgação
07/01/18


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário