NASA Divulga A Melhor Visualização de um Buraco Negro - É Espetacular!

nasa divulga melhor visualização de buraco negro - video de buraco negro
Através de programas de computador, agora temos a chance de vislumbrar um buraco negro como nunca vimos antes


Durante décadas, conhecemos o quão poderosa é a gravidade de um buraco negro e sabemos que ele deforma o espaço ao seu redor. Mas saber é uma coisa, e ver é outra. Com o avanço da tecnologia e de supercomputadores, podemos cada vez mais ter vislumbres de como realmente é essa distorção do espaço ao redor de um buraco negro, e como seria se pudéssemos observar um com detalhes.


Agora, uma nova simulação feita pelo Centro de Voo Espacial Goddard, da NASA, nos mostra de forma nunca antes vista como é exatamente um buraco negro - é realmente incrível!


A NASA lançou essa visualização gerada pelo astrofísico Jeremy Schnittman, usando um software personalizado no Centro de Voo Espacial Goddard, onde vemos os fluxos de acúmulo de buracos negros. O que estamos vendo é o fluxo de material que gira em torno do buraco negro, e isso não apenas por um ângulo.


Sim, os buracos negros são "negros", já que nada escapa de sua gravidade extrema, nem mesmo a luz. Já nos seus arredores, vemos a distorção do espaço junto com o material que o circunda.

Essa esteira quente onde a matéria se acumula se chama "disco de acúmulo". A gravidade extrema do buraco negro distorce a luz emitida por diferentes regiões do disco, produzindo essa aparência deformada.




Pontos brilhantes se formam e se dissipam constantemente no disco conforme os campos magnéticos se enrolam e giram através do gás agitado. Bem próximo do buraco negro, o gás orbita quase na velocidade da luz, enquanto o gás mais distante gira um pouco mais devagar. Essa diferença de velocidade também estende e distorce os pontos brilhantes, produzindo faixas claras e escuras no disco.

Visto de lado, o disco parece mais brilhante à esquerda do que à direita. O gás brilhante no lado esquerdo do disco se move em nossa direção tão rápido que os efeitos da relatividade de Einstein aumentam o brilho; o oposto acontece no lado direito, onde o gás que se afasta de nós. Essa assimetria desaparece quando vemos o disco exatamente de frente porque, dessa perspectiva, nenhum material está se movendo em nossa direção.


Mais próximo do buraco negro, a curvatura gravitacional da luz se torna tão excessiva que podemos ver a parte inferior do disco como um anel de luz brilhante aparentemente delineando o buraco negro. Esse chamado "anel de fótons" é composto por vários anéis, que se tornam cada vez mais fracos e finos, a partir da luz que circulou o buraco negro duas, três ou mais vezes antes de escapar para alcançar nossos olhos.




Como o buraco negro modelado nesta visualização é esférico, o anel de fótons parece quase circular e idêntico em qualquer ângulo de visão. Dentro do anel de fótons está a sombra do buraco negro, uma área aproximadamente duas vezes maior que o horizonte de eventos - o ponto sem retorno.

"Simulações e filmes como esses realmente nos ajudam a visualizar o que Einstein quis dizer quando disse que a gravidade distorce o tecido do espaço e do tempo. Até muito recentemente, essas visualizações eram limitadas à nossa imaginação", disse Schnittman, "Eu nunca pensei que seria possível ver um buraco negro tão real."




Vale lembrar que a equipe do Event Horizon Telescope divulgou a primeira imagem da sombra de um buraco negro no centro da galáxia M87, usando observações de rádio. Mas ainda assim, uma simulação como essa nos dá uma perspectiva incrível, e a chance de apreciar a beleza e o poder extremo de um dos objetos mais fascinantes do Universo.


Imagens: (capa-ilustração/NASA) / NASA / GSFC
30/09/19


Gostou da nossa matéria?
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no Facebook, YouTube, InstagramTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.

5 comentários:

  1. Parece com o do filme Interestelar, realidade ou ficção?

    ResponderExcluir
  2. Desta vez o Brasil Paralelo foi longe demais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não tivesse googlado não teria entendido.

      Excluir
  3. Confuso. Ora diz que é "visualização", ora diz que é simulação em computador. Se é simulação, não é visualização, correto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rááááá!!! Pegadinha do Mallandro!

      Excluir