Explosão Solar intensa é registrada: a mais forte do ano

notícias sobre a atividade solar




Após um longo período de calmaria, o Sol produziu uma grande explosão, sendo a mais forte do ano de 2015 até a data do ocorrido. A mancha solar AR2339 emergiu e desencadeou uma intensa explosão solar de classe X2 (as classes mais potentes) no dia 5 de maio, às 22h11 UTC (19h11 BRT). O Observatório Solar Dynamics da NASA capturou o flash ultravioleta dessa explosão extrema:

maior explosão solar de 2015
Créditos: NASA / SDO

A explosão também lançou uma Ejeção de Massa Coronal (EMC) para o espaço. A nuvem em expansão foi ejetada a uma velocidade de 1.100 km/s, e não foi direcionada para a Terra.




Um pulso de radiação UV e raios-X causou um grande apagão de rádio sobre o Pacífico da Terra. No mapa é possível ver a extensão do apagão, que afetou frequências abaixo de 20MHz. Navegantes, aviadores e operadores de rádio amador puderam perceber a perturbação com facilidade.

apagão de rádio explosão solar
As áreas vermelhas foram as mais atingidas, as verdes perceberam um impacto moderado,
enquanto que as pretas não sofreram perturbações. Confira a escala de intensidades na parte inferior da imagem. 
Créditos: NOAA 

Além de causar um grande apagão de rádio, o alargamento também causou uma explosão de rádio. Imediatamente após a explosão solar, um rugido alto de estática berrou nos alto-falantes de aparelhos receptores de ondas curtas no Pacífico e em partes do oeste da América do Norte.




O astrônomo amador Thomas Ashcraft, dos EUA, ouviu a explosão através de um rádio-receptor, e disse que o som de estática foi muito alto: "Não foi nada agradável escutar isso com fones de ouvido", comentou.


O que causou essa grande explosão de estática?

A mesma explosão magnética que causou o alargamento também produziu feixes de elétrons. Conforme os elétrons passam através da atmosfera do Sol, eles geram uma onda de rádio-alta de plasma. Os astrônomos classificam rajadas de rádio solar em cinco tipos, sendo que essa foi uma mistura entre os tipos III e V.




Apesar de não ter sido direcionada para o nosso planeta, a Ejeção de Massa Coronal, decorrente da explosão solar, causou uma pequena tempestade geomagnética na Terra no dia 6 de maio.



Fonte: NOAA / Spaceweather
Imagens: (capa-ilustração-Galeria do Meteorito) / NASA / SDO / NOAA
07/05/15

Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário