Esse pode ser o planeta mais habitável que já encontramos

exoplaneta Kepler-62f pode ser habitável
Em diferentes cenários e condições, tudo indica que Kepler-62f seja propício à existência de vida



A descoberta do exoplaneta Kepler-62f foi anunciada em 2013, e esse mundo distante ganhou o título do "menor exoplaneta na zona habitável já encontrado". E agora, um estudo feito por cientistas diz que ele parece ser habitável, mesmo em condições diferentes daquelas que observamos. O estudo foi publicado na revista Astrobiology.

Kpler-62f é apenas 40% maior do que a Terra, e está a 1.200 anos-luz de distância, na constelação de Lyra. ´Como o próprio nome sugere, ele foi descoberto pela Telescópio Espacial Kepler, mas até agora não se sabe muito sobre a elongação de sua órbita.

exoplaneta Kepler 62f
Ilustração artística do exoplaneta Kepler-62f. Créditos: NASA
Clique na imagem para ampliar

A zona-habitável é definida pela distância em que um planeta deve estar de sua estrela mãe, a fim de possibilitar a existência de água líquida em sua superfície, ou seja, se não está tão perto nem tão longe, e nesse caso existem grandes chances de haver água líquida por lá, e portanto, a vida como conhecemos. Essa distância depende de vários fatores, como o tipo de estrela, a radiação que ela emite, a composição atmosférica do planeta, etc... Mas por um golpe de sorte, os cientistas perceberam que Kepler-62f pode ser habitável em diferentes cenários.




"Nós percebemos que uma variedade de composições atmosféricas permitiriam a existência de água líquida em sua superfície", disse a autora principal do estudo, Aomawa Shields, da Universidade da Califórnia. " Isso o torna um forte candidato a planeta habitável."

A sistema de Kepler-62 também abriga outros planetas, e junto com Kepler-62f, Kepler-62e também encontra-se na zona-habitável de sua estrela, porém, os resultados do estudo enfatizaram o planeta mais distante, Kepler-62f.

zona habitável de Kepler 62 e do Sistema Solar em comparação
Comparação da zona-habitável do sistema de Kepler-62 e do nosso Sistema Solar.
Créditos: NASA / Ames / JPL-Caltech         Clique na imagem para ampliar

Para que o planeta permaneça habitável ao longo de sua jornada orbital, os pesquisadores estimam que ele deva ter uma atmosfera 3 ou 4 vezes mais espessa do que a da Terra, e que seja composta principalmente por dióxido de carbono. É possível que Kepler-62f preencha esses requisitos, já que a distância que ele se encontra de sua estrela permite que gases de vulcões, por exemplo, sejam acumulados.




Outros cenários também indicam que Kepler-62f seja habitável, segundo Aomawa. Mesmo que sua atmosfera seja igual a da terra, ou até 12 vezes mais espessa, ele ainda pode ser habitável. Se ele possui a mesma quantidade de dióxido de carbono que possui a Terra, ou até 2.500 vezes mais, ele ainda pode ser habitável. E sobre sua órbita, sendo alongada ou não, os modelos sugerem que ele ainda seria habitável.




"O estudo irá nos ajudar a entender a habitabilidade de certos planetas em diferentes cenários, dos quais ainda não temos informações fornecidas por observações de telescópios", disse Aomawa. "E permitirá gerar uma lista de prioridades de alvos que devemos observar mais de perto com as novas gerações de telescópios mais potentes, que serão capazes de observar detalhes atmosféricos e quem sabe, detectar traços de vida em outros mundos."



Fonte: Astrobiology
Imagens: (capa-ilustração/NASA) / NASA / Ames / JPL-Caltech
01/06/16


Gostou da nossa matéria?
Curta nossa página no Facebook
para ver muito mais!


Encontre o site Galeria do Meteorito no FacebookTwitter e Google+, e fique em dia com o Universo Astronômico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

38 comentários:

  1. Muito longe,em breve descobrirão outros mais próximos com potencial de vida, sem contar que vida menos evoluída deve ser encontrada em vários pontos aqui mesmo no sistema solar. A ideia da vida como algo raro vem sendo desmistificada e certamente teremos de considerar a panspermia como principal forma de propagação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério Tim Tones? Nunca li nada sobre isso, poderia me indicar alguma fonte para eu ler? O que tenho lido até agora não fornece nenhuma base para essa sua conclusão.

      Excluir
    2. Procure pelos estudos do Dr. Avi Loeb ou leia esse mastigadinho: http://www.galeriadometeorito.com/2015/09/o-universo-pode-estar-sofrendo-epidemia-de-vida.html?m=1

      Excluir
    3. Procure pelos estudos do Dr. Avi Loeb ou leia esse mastigadinho: http://www.galeriadometeorito.com/2015/09/o-universo-pode-estar-sofrendo-epidemia-de-vida.html?m=1

      Excluir
  2. Descobri o site há duas semanas (pelo Face) e desde então não consigo parar de ler suas matérias, Galeria do Meteorito! O conhecimento astronômico é viciante. Parabéns pelas ótimas publicações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado LF Rovi! É muito gratificante o elogio e reconhecimento de nossos leitores! Uma honra!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Toda as vezes que vejo noticia sobre exoplanetas fico pensando no filme Interstellar! É fascinante esse tipo de estudo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquele filme é demais. É o filme de ficção cientifica que mais me impressionou desde Matrix.

      Excluir
    2. Aquele filme é demais. É o filme de ficção cientifica que mais me impressionou desde Matrix.

      Excluir
    3. verdad aquele filme e muito bom,o melhor que eu ja assisti .

      Excluir
  4. Muito bom mesmo. Porém vocês poderiam dar um upgrade no site, tirando esses links que ficam entre os textos. Isso atrapalha muito a leitura de pessoas dispersas como eu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os links levam pra matérias relacionadas, e abrem em uma nova aba, para que a leitura não seja perdida Felipe.

      Qual seria sua sugestão?

      Excluir
  5. O melhor site, acompanho desde muito tempo !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Lucas! É muito bom saber que nossos leitores estão gostando! Muito feliz!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. adoro esas materia so pergunto porque nao tem como aprosimasao camera ou videos como sao as superfisies deses planeta mais de perto porque iso nao acontese so ten foto de longe so a parese redondo nao pramim pros astronomos nao seria meilhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. as imagens que nós temos só são meras concepções artísticas, uma planeta é muito menor que suas estrelas e muito menos brilhantes, uma estrela anã vermelha já é difícil de ser vista, imagina um planeta dela!

      os métodos de detecção de exoplanetas são outros, como usando o efeito Doppler e por transito que são os mais comuns

      a e esse planeta está a 1200 anos luz, ou seja demoraria 1200 viajando na maior velocidade possível do universo pra chegar até lá

      pra chegar em tempo abaixo disso teria que ser usado uma warp drive ou buraco de minhoca.

      Excluir
  7. Vida pode ser que achem, agora vida inteligente tá difícil até por aqui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer vida que se encontre será mais inteligente que os terráqueos

      Excluir
  8. Parabéns mais uma vez.pena estar tão longe ou pena nossa tecnologia ser tão limitada.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns mais uma vez.pena estar tão longe ou pena nossa tecnologia ser tão limitada.

    ResponderExcluir
  10. falta so as naves apropiadas para chegar la, temos que investi em tecnologias adequadanavis que viaji as barreas da luz assi chegaremos la

    ResponderExcluir
  11. falta so as naves apropiadas para chegar la, temos que investi em tecnologias adequadanavis que viaji as barreas da luz assi chegaremos la

    ResponderExcluir
  12. Muito bom o site de vocês, a muito tempo acompanho mas nunca deixei nenhum comentário , abraço a todos !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Obrigado Guilherme! Feliz pelo seu primeiro comentário!

      Um grande abraço a você também!

      Excluir
  13. Seria ótimo, pena que está muito longe, deveriam medir os esforços no sistema binário de Alfa Centauri.

    ResponderExcluir
  14. Acompanho o site a muito tempo já, adoro astronomia. Parabéns Galeria do meteorito pelas varias matérias interessantes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Gabriel, pelo elogio e por acompanhar nosso trabalho. Ficamos muito felizes com isso!

      Um grande abraço!

      Excluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. O melhor site de astronomia que existe na internet. Muito legal suas matérias.
    Continuem a publicar artigos como este , estão de parabéns !!!
    E melhor acender uma vela do que persistir na escuridão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! É muito motivador receber elogios de nossos leitores! Uma honra!

      Um grande abraço!

      Excluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Tudo é possível, hora se os ets chegaram até aqui na Terra, com suas naves super sônicas, então temos condições tb de fabricar nossas naves, para assim irmos até esses planetas distante.

    ResponderExcluir
  19. muito bom Esse site, rico em informaçoes, e acredito que o homem um dia irá chegar a´te esse planeta para estudar, enquanto isso iremos tenso experiencia com Marte que ja é historia. Bom trabalho equipe do galeria do meteorito.

    so mais uma sugestão, voces poderiam postar mais atualizações do que as agencias espaciais estão trabalhando no dia a dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Jailson Silva, pelos elogios e pela sugestão. Vamos dar mais atenção a isso!

      Um forte abraço!

      Excluir